4 brincadeiras muito legais que driblam a falta de espaço

Por Estúdio ABC Publicado em: 01 de junho de 2016 às 13:00. Atualizado em: 01 de junho de 2016 às 11:56.

Tags: brincadeiras, muito, legais, driblam, falta, espaco,

Aproveite o tempo livre para curtir momentos incríveis com os filhos – mesmo que seja dia de chuva e só reste o espaço do corredor para a farra

Quase metade das mães ouvidas em um estudo coordenado por Jerome Singer e Dorothy Singer, do Departamento de Psicologia da Universidade de Yale, gostaria que seus filhos brincassem mais ao ar livre. E não é difícil imaginar por quê. A mesma pesquisa mostra que as telas de televisão e do computador – assim como de tablets e celulares – praticamente monopolizam a rotina das crianças quando elas estão dentro de casa. Mas nem precisa sair para criar momentos divertidos. É possível proporcionar aos pequenos momentos gostosos de brincadeira dentro de casa, mesmo que o espaço seja limitado.

 

As atividades a seguir podem ser adaptadas a qualquer cantinho e funcionam que é uma beleza nos dias chuvosos. E o mais importante: como as crianças participam da confecção das brincadeiras, certamente ficarão entretidas – e longe das telinhas – por muito mais tempo.

 

Miniboliche de garrafa no corredor

 

Materiais: 6 garrafas pet de tamanho médio (as de 600 ml são mais adequadas a espaços reduzidos), vazias, limpas e secas, com as tampas; canetinhas próprias para plástico ou fitas adesivas coloridas; uma bola pequena de plástico ou borracha que não seja muito leve; lápis e papel (ou lousa com giz).

 

Como fazer: Com as canetinhas ou as fitas adesivas, decore as garrafas e numere-as de 1 a 6.

 

Como brincar: Arrume as garrafas em três fileiras, formando um triângulo: na frente, fica a garrafa número 1. Na segunda fileira, a 2 e a 3. Na terceira, as três finais. Posicione as crianças a uma distância que represente um mínimo de desafio (o que pode variar conforme a idade). Estabeleça as regras do jogo – pode ser o número de jogadas a que cada um tem direito ou uma pontuação mínima a ser alcançada – e registre, no papel ou na lousa, os pontos equivalentes às garrafas derrubadas (a garrafa 1 rende 1 ponto; a número 2, 2 pontos; assim por diante). Crianças já alfabetizadas podem ser convidadas a fazer a conta.

 

Campo de laser

 

Materiais: 1 novelo grande de lã ou linha de cor bem forte; lápis e papel (ou lousa com giz).

 

Como fazer: Use a varanda. Se o espaço for pequeno demais ali, reserve um canto da sala ou do quarto. Se escolher a varanda, prenda a lã ou a linha no guarda-corpo e na esquadria da porta, no lado oposto. Se quiser montar a brincadeira na sala ou no quarto, use uma estante e outro móvel firme no lado contrário para criar os “raios laser”. Amarre a lã (ou linha), passando-a de um lado a outro em várias direções e alturas, de modo a fazer um caminho todo cortado por raios laser de mentirinha. Tenha o cuidado de deixar os fios bem esticados, mas nunca juntos demais.

 

Como brincar: Determine quem será responsável pelo “cronômetro” e desafie as crianças a atravessar, uma a uma, o campo de laser, passando por cima ou por baixo dos fios e esgueirando-se entre eles, no menor tempo possível. Registre o tempo de cada jogador no papel ou lousa.

 

Jogo da memória feito em casa

 

Materiais: 1 folha de papel-cartão branco; canetinhas e lápis coloridos; tesoura.

 

Como fazer: Risque um quadriculado no papel-cartão, formando 20 quadrados com 6 centímetros de lado, em média, e recorte-os. Deixe que as crianças desenhem as peças, sempre fazendo duplas iguaizinhas – o tema pode ser livre ou sugerido, como animais, pessoas da família ou brinquedos.

 

Como brincar: Embaralhe as peças com as figuras para baixo e desafie cada jogador a desvirá-las, de duas em duas, até encontrar as duplas com ajuda da memória. Cada par formado é retirado do jogo – e ganha quem formar mais duplas.

 

Maquete do bairro

 

Materiais: 1 placa de isopor; sucatas variadas (retalhos de papelão, rolos de papel higiênico, esponja, palitos de churrasco); blocos de montar (tipo Lego); fitas adesivas coloridas; cola branca; tinta guache e pincéis; toalha impermeável para forrar a mesa.

 

Como fazer: Estimule a criança a escolher seu lugar preferido no bairro (ou na cidade) e, puxando pela memória, reproduzi-lo usando os materiais que tem à frente. As fitas adesivas coloridas ajudam a traçar as ruas.

 

Como brincar: Com a maquete pronta, peça à criança para “decorar” o cenário, colocar os detalhes – carrinhos e bancos de jardim etc. No cenário, seu filho também poderá inventar histórias.

Deixe seu comentário



Assista aos programas