Ela resolveu cortar

Por Débora Mendes Publicado em: 07 de junho de 2016 às 13:00. Atualizado em: 07 de junho de 2016 às 12:35.

Tags: resolveu, cortar,

Texto da colunista Débora Mendes

Ela acordou cedo, não precisou do despertador, tomou um banho e um café amargo. Escolheu o seu melhor vestido, preto pra não ter erro. Passou alguns minutos a mais na frente do espelho, abusou do delineador e do batom vermelho. Arriscou até o salto alto, mesmo sabendo que seu pé iria doer no final do dia.

 

Nada adiantou, ela ainda era consumida pela ressaca dos vinhos, quais devorou na solidão da noite anterior. A página já estava arrancada, ela estava pronta para seguir em frente, mas o passado ainda era o momento. No lento decorrer das horas nada ajudava: o chefe era opressor, a comida faltava tempero, a amiga queria apenas falar mal de outras pessoas, no noticiário do rádio do carro, nada que ascendia um pouco de esperança dentro dela.

 

Mas ela estava decidida, não iria procrastinar, iria fazer as pazes com seu amor próprio e seria naquele momento. Não pediu opinião de ninguém, entrou no salão e deu a ordem ao cabeleireiro: corte, bem curtinho! No chão caiu as longas madeixas cultivadas durante anos, arrancou junto tudo o que não a pertencia mais.


Ela ganhou forças, antes do dormir já fez planos para o futuro:  vai pedir demissão do emprego, ir almoçar com a família todos os domingos, rever os amigos que se afastou pela falta de tempo e, principalmente, se autoconhecer durante um mochilão pela América Latina. Porque mais um vez o clichê é a verdade em poesia, quando uma mulher precisa de uma grande mudança, ela deve começar pelo cabelo.

 

Foto: Guilherme Alves

Deixe seu comentário



Assista aos programas