Você sabe o que corta o efeito do anticoncepcional?

Por Jordana Amaral Publicado em: 28 de agosto de 2017 às 14:38.

Tags: voce, sabe, corta, efeito, anticoncepcional,


 

 

Existem algumas situações que podem reduzir a eficácia do anticoncepcional, não somente não tomá-lo corretamente. Para evitar uma gravidez não planejada, o ideal é saber quais situações podem atrapalhar a ação da pílula, para você poder se precaver.

O portal Vix enumerou algumas situações que cortam os efeitos do anticoncepicionais, e a Bem Feminina trouxe as mais comuns, confira.

 

REMÉDIO

Antibiótico corta efeito da pílula?

Alguns tipos de antibióticos cortam o efeito do anticoncepcional, pois fazem com que a eliminação dos hormônios ocorra de forma mais rápida, afirma a ginecologista Thais Farias Koch, da Clínica de Mulher do Hospital 9 de Julho.

Só há comprovação acerca da interferência por uma minoria desses remédios. "Rifampicina e rifabutina, que são remédios usados para tratar tuberculose e hanseníase e prevenir meningite, podem prejudicar a ação da pílula. Os demais antibióticos não possuem evidências de que prejudicam a contracepção", ressalta a ginecologista.

 

Anticonvulsivantes

Remédios que são utilizados para o tratamento de doenças convulsivas também podem reduzir a eficácia da pílula, como os que contém algumas substâncias como Fenitoína, Fenobartil ou Topiramato.

 

Antirretrovirais

Os medicamentos utilizados para o tratamento de infecções por retrovírus, como o HIV, também podem tornar possível engravidar mesmo tomando pílula.

 

ERVAS

Erva-de-são-João

Denominada também como Hypericum, essa erva é usada para o tratamento natural de depressão e ansiedade. Mas ela pode ser prejudicial para quem utiliza anticoncepcionais orais, aumentando o risco de gravidez.

A Agência de Produtos Médicos da Suécia, afirmou que o efeito da planta pode durar até duas semanas, sendo necessário consultar um especialista para determinar como se proteger de outras formas.

 

Hibisco

Alguns especialistas denfendem que o chá de hibisco interage com o anticoncepcional, nada foi comprovado até agora.

Contudo, segundo a ginecologista Thais Farias Koch, grandes quantidades da bebida poderiam fazer com que o medicamento seja eliminado mais rápido, já que sua ação diurética aumenta o fluxo de urina, reduzindo então, a proteção contra gestação. 

Deixe seu comentário



Assista aos programas